Formação docente e educação infantil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.55602/rlic.v9i2.264

Palavras-chave:

Professores - Formação, Educação infantil, Saberes docentes, Educação

Resumo

Neste artigo, visa-se a compreender o processo de formação de professores e a atuação pedagógica na Educação Infantil, ao se observarem e analisarem os modos com que o conhecimento é contextualizado nas práticas docentes. Os desafios permitem a aprendizagem contínua e a constituição profissional dos professores. O estudo centra-se na realidade de uma escola de Educação Infantil do município de Bento Gonçalves/RS e sustenta-se, metodologicamente, no Estudo de Caso e na análise documental, apoiado em autores que referendam a formação de professores, a atuação na Educação Infantil e suas relações com saberes e práticas pedagógicas. Na empiria, identificou-se que as professoras investigadas têm formação na área da Educação Infantil e buscam aperfeiçoamento constante, mas ainda demonstram dificuldade em considerar os conhecimentos/saberes prévios das crianças em seus planejamentos.

Biografia do Autor

Andréia Morés, Universidade de Caxias do Sul - UCS

Doutora em Educação pela UFRGS. Atualmente é professora na Área de Humanidades, do Programa de Pós-Graduação em Educação da UCS e Pesquisadora e vice-líder do Observatório de Educação da UCS.

Ana Paula Silveira, Universidade de Caxias do Sul - UCS

Mestra em Educação pela UCS. Atualmente é Vice-diretora de Escola de Educação Infantil no Município de Bento Gonçalves, professora no curso de Pedagogia na FSG e na Educare Serra no curso de Formação de Profissionais da Educação Infantil.

Referências

ARROYO, M.G. Ofício de mestre: imagens e autoimagens. 5. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2000.

BARBOSA, M.C.S. Por amor e por força: rotinas na educação infantil. Porto Alegre: Artmed, 2006.

BENTO GONÇALVES. Projeto Político Pedagógico: “Escola dos Saberes” (nome fantasia). Bento Gonçalves, 2016.

BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais para Educação Infantil. Art. 4. Resolução N° 5 de 17 de dezembro de 2009 – CNE/CEB. Ministério da Educação. Brasília, DF, 17 dez. 2009. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php? op-tion=com_docman&view=download&alias=2298-rceb005-09&category_slug=dezembro-2009-pdf&Itemid=30192. Acesso: em 15 nov. 2017.

DE PARIS, A. Memórias: Bento Gonçalves - RS - Fundamentação Histórica. Prefeitura Municipal de Bento Gonçalves: Arquivo Histórico Municipal, 2006.

FINCO, D.; BARBOSA, M.C.S.; GOU-LART, A.L. (org.). Campos de experiências na escola da infância: contribuições italianas para inventar um currículo de educação infantil brasileiro. Campinas, SP: Edições Leitura Crítica, 2015.

GAUTHIER, C. et. al. Por uma teoria da Pedagogia: pesquisas contemporâneas sobre o saber docente. Ijuí: Unijuí, 1998, (Coleção Fronteiras da Educação).

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). População. Bento Gonçalves, 2017. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br /v4/brasil/rs/bento-goncalves/panorama. Acesso em: 08 jul. 2017.

JUNQUEIRA FILHO, G.A. Linguagens geradoras: seleção e articulação de conteúdos em Educação Infantil. Porto Alegre: Mediação, 2014.

KRAMER, S. et al. (org.). Infância e Educação Infantil. Campinas, SP: Papirus, 1999.

MALAGUZZI, L. História, ideias e filosofia básica. In: EDWARDS, C.; GANDINI, L.; FORMAN, G. (org.). As cem linguagens da criança. Porto Alegre: Artmed, 1999.

MAZZOTTI, A.J.A. Usos e abusos dos estudos de caso. Cadernos de Pesquisa, Rio de Janeiro, v. 36, n. 129. set./dez. 2006.

MORÉS, A. Ressignificando os saberes docentes no espaço de formação acadêmica. In: AZAMBUJA, G. (org.). Atualidades e diversidade na formação de professores. Santa Maria: Ed. da UFSM, 2007.

NORNBERG, N. Aprendiz de professor de borboletas no espaço/tempo da memória: (re) conhecendo trajetórias de docentes do ensino rural. 2008. 194 fl. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, 2008.

NÓVOA, A. (coord.). Os professores e a sua formação. 2. ed. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1995.

OLIVEIRA, Z.R. et al. (org.). O trabalho do professor na Educação Infantil. São Paulo: Biruta, 2012.

PIMENTEL, A. O método da análise documental: seu uso numa pesquisa historiográfica. Cadernos de pesquisa, São Paulo, n. 114, p. 179-195, nov. 2001.

PRODANOV, C.C.; FREITAS, E. C. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo: FEE-VALE, 2013. [e-book]

SOUSA, J.E. As escolas isoladas: práticas e culturas escolares no meio rural de Lomba Grande/RS (1940-1952). Tese (Doutorado em Educação) - Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, 2015.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 13. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

VEIGA, I.P.A.; CUNHA, M.I. (org.). Desmistificando a profissionalização do magistério. Campinas, SP: Papirus, 1999. (Coleção Magistério: Formação e Trabalho Pedagógico).

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.

Downloads

Publicado

07/04/2022

Como Citar

Morés, A., & Silveira, A. P. (2021). Formação docente e educação infantil. Revista Acadêmica Licencia&Acturas, 9(2), 35–47. https://doi.org/10.55602/rlic.v9i2.264

Edição

Seção

Artigos