Núcleo de casas enxaimel de Ivoti

perspectiva da comunidade local em relação ao espaço

Autores

DOI:

https://doi.org/10.55602/rlic.v9i2.256

Palavras-chave:

Ivoti (RS), Patrimônio histórico, Imigração alemã, Revitalização arquitetônica, Arquitetura enxaimel

Resumo

Este trabalho tem como objetivo geral fazer uma pesquisa sobre dois aspectos: o processo de revitalização do Núcleo de Casas Enxaimel e a perspectiva da comunidade sobre o espaço, situado no município de Ivoti, Rio Grande do Sul. O processo de revitalização iniciou-se em consequência do tombamento da Ponte do Imperador em 13 de junho de 1988. A partir deste tombamento, em 1989, as equipes técnicas do IPHAN realizaram um levantamento do entorno desse patrimônio e constataram que o referido Núcleo era o mais original e intacto assentamento de origem da imigração alemã no Estado. Com esta pesquisa, procuro averiguar como ocorreu a revitalização do espaço, tornando-o um dos pontos turísticos mais visitados da região, e por qual motivo os Ivotienses frequentam esse Núcleo de Casas. Para este intento, analiso os documentos referentes ao levantamento efetuado na época, além de revisar a bibliografia sobre o antigo distrito Bom Jardim, atual Ivoti, buscando perceber quais as características que nortearam o IPHAN durante o processo de revitalização desse patrimônio. Concluo que os moradores de Ivoti visitam esse patrimônio histórico por sua paisagem cultural, ou seja, ao frequentarem o espaço sentem-se invadidos pela beleza, natureza e tranquilidade que ele propicia.

Biografia do Autor

Thainá Tuanne Borges da Silva, Instituto Superior de Educação Ivoti

Pós-graduada em Ensino de Geografia, pela UNIP (2021), graduação em Licenciatura Plena em História pelo Instituto Superior de Educação Ivoti (2020).

Referências

BARRETTO, Margarita N. Turismo e legado cultural: as possibilidades do planejamento. Campinas: Papirus, 2000.

BRASIL. Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia. Decisão Normativa n. 83, de 26 de setembro de 2008. Dispõe sobre procedimentos para a fiscalização do exercício e das atividades profissionais referentes a monumentos, sítios de valor cultural e seu entorno ou ambiência. Brasília, DF, 2008.

BRUM, Cristiano de. Entrevista concedida a Thainá Tuanne Borges da Silva. Ivoti, 1 maio. 2020.

CAMARGO, Haroldo Leitão. Patrimônio histórico e cultural. São Paulo: Aleph, 2002.

CHOAY, Françoise. A alegoria do patrimônio. São Paulo: Estação Liberdade; Editora UNESP, 2001.

CUSTÓDIO, Luiz Antônio Vocalto (Arq. diretor regional); MEIRA, Ana Lúcia (Arq. coord.); HOFER, Maria Cristina Schulze (Arq. responsável técnica). Projeto de Revitalização – Núcleo da Feitoria Nova – Ivoti – RS. Ação: Prefeitura Municipal de Ivoti; Secretaria de Educação e Cultura; Secretaria de Coordenação e Planejamento. Ministério da Cultura (MINC); Secretaria de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (SPHAN); Fundação Nacional Pró-Memória (FNPM); 10a Diretoria Regional. (Órgãos executores), abril/maio 1989.

DHEIN, Cíntia Elisa. A interpretação patrimonial da imigração alemã para o turismo na rota romântica RS/BR. Dissertação (Mestrado) - Universidade de Caxias do Sul, Caxias do Sul, RS, 2012.

ESPINOSA, Hellen Kaufamann Lambrecht. Alma dos objetos: abordagens memoriais e biográficas de objetos do Museu Cláudio Oscar Becker. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, RS, 2019.

FERREIRA, Marieta de Moraes. Notas iniciais sobre a história do tempo presente e a historiografia no Brasil. Tempo e Argumento, Florianópolis, v. 10, n. 23, p. 80-108, 2018.

JOUTARD, Philippe. Desafios à História Oral do Século XXI. In: FERREIRA, Marieta de Morais (org.). História oral: desafios para o século XXI. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz/Casa de Oswaldo Cruz / CPDOC – Fundação Getúlio Vargas, 2000.

KNEY, Arnaldo. Entrevista concedida a Thainá Tuanne Borges da Silva. Ivoti, 5 maio. 2020.

KONRAD, Adriana; MARONEZE, Luiz Antônio Gloger; OLIVEIRA, Suzana Vielitz de. O processo de revitalização do núcleo de casas enxaimel e a reconstrução étnico-cultural-alemã no Município de Ivoti – RS. Métis: história & cultura, v. 16, n. 31, p. 195-226, jan./jun. 2017.

KREUTZ, Roque Amadeu (org.). Bom Jardim-Ivoti no palco da história. Novo Hamburgo/RS: Feevale, 2013.

LE GOFF, Jacques. História e memória. São Paulo: Editora da Unicamp, 2003.

PAIVA, Carlos Magno de Souza; SOUZA, Andre Henrique Macieira (org.). Manual para quem vive em casas tombadas. Ouro Preto (MG): Livraria & Editora Graphar, 2018.

SCHNECK, Andréa Cristina Baum et al. (org.). Mosaicos de então: pessoas, fatos, lugares de memória, crônicas de Ivoti. Ivoti, RS: Sociedade Ivotiense de Estudos Humanísticos, 2020.

SCHNECK, Andréa. Entrevista concedida a Thainá Tuanne Borges da Silva. Ivoti, 4 maio. 2020.

Downloads

Publicado

07/04/2022

Como Citar

Silva, T. T. B. da. (2021). Núcleo de casas enxaimel de Ivoti: perspectiva da comunidade local em relação ao espaço. Revista Acadêmica Licencia&Acturas, 9(2), 79–98. https://doi.org/10.55602/rlic.v9i2.256

Edição

Seção

Artigos